Scroll Top

Blog Seu orçamento Seus investimentos

Você venderia seu imóvel para morar de aluguel?

Há exato um ano, entrei na polêmica sobre a Bolha Imobiliária no Brasil. Foram alguns posts a respeito: Bolha Imobiliária no Brasil?, Ainda a bolha imobiliária no Brasil, Preços dos imóveis no mundo e Sugestão aos Crentes da Bolha Imobiliária. Neste última, sugeria que aqueles que acreditavam piamente que existia uma bolha imobiliária, vendessem os seus imóveis, morassem de aluguel, e aplicassem o dinheiro no mercado financeiro, esperando calmamente o estouro da bolha.

Um ano depois, quem não seguiu este conselho se deu bem: os preços dos imóveis não pararam de subir. Mas descobri sim que há pessoas que levaram à prática essa estratégia. Reportagem do Valor Econômico (Casa própria ou alugada?) descreve como um casal decidiu vender o seu imóvel e morar de aluguel.

Neste caso, a decisão não foi totalmente financeira: eles escolheram um apartamento um pouco maior e mais próximo do trabalho e da escola do filho. Problema: este apartamento valia o dobro daquele onde eles moravam. Entre pegar um financiamento para comprar o novo apartamento e alugá-lo, eles optaram pelo aluguel. Neste caso, o aluguel era equivalente aos juros que pagariam no financiamento.

Diante dessa escolha, a maioria prefere o financiamento. Afinal, “estou pagando o que é meu”. Mas aí entra a visão sobre o preço atual dos imóveis: se a aposta é de que estamos em meio a uma bolha imobiliária, o financiamento congelará o preço do imóvel no pico. Portanto, o aluguel faria sentido nesse caso.

Mas outras considerações entram nessa decisão. Em primeiro lugar, a questão psicológica: nem todos estão preparados para morar de aluguel, se têm a opção de comprar um imóvel. O aluguel traz a insegurança do imponderável, uma vez que o seu pagamento depende de um fluxo financeiro constante, que pode ser interrompido, por exemplo, pelo desemprego.

Outro fator importante é o desejo de morar em um imóvel melhor. O aluguel permite, como foi o caso do casal em questão na reportagem, dar um “upgrade” na moradia. Além disso, o aluguel também permite flexibilidade. Mudou de emprego? Mude de apartamento!

Mas a coisa não é assim tão simples. Gerenciar o dinheiro de modo a obter o rendimento necessário para o pagamento do aluguel pode não ser trivial. Com a queda das taxas de juros no Brasil, esta é uma tarefa que pode tornar-se bem complicada. No post Imóvel para morar: comprar ou alugar?, mostramos como, em determinadas situações, a aplicação financeira pode não compensar o valor do aluguel. Além disso (e isso é muito importante!), como já dizia a canção, “dinheiro na mão é vendaval”. O dinheiro investido em imóvel é “imexível”. Já o dinheiro disponível na conta bancária é uma tentação a que poucos resistem. Aquela reserva que deveria servir como máquina para geração de rendimentos, acaba tornando-se viagens ao exterior, um carro novo, etc. No final, o aluguel acaba saindo do próprio orçamento, o que pode ser muito perigoso.

Enfim, apostar contra a Bolha Imobiliária pode não ser assim tão fácil. Por isso, a demanda por imóveis deve continuar aquecida no Brasil. É uma questão estrutural: o crédito para compra de imóveis está apenas engatinhando no país, a renda da população está crescendo, e o déficit habitacional é gigantesco. Como qualquer preço na economia, o preço dos imóveis é o resultado da eterna luta entre oferta e demanda. E hoje, a demanda está nadando de braçada.

Crédito do thumbnail: Free Digital Photos by Sujin Jetkasettakorn
 
Gostou? Compartilhe aqui!
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmailFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmail

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

5 Comentários

  1. Pablo disse:

    Compre um CRI como muitos disponiveis no mercado que pagam 12,5% liquido de irpf ou ate 7,5%+ ipca. Se vc pagar aluguel menor ja vale apena.

  2. Cadu disse:

    Infelizmente sua matéria está equivocada.
    Na data de hoje, por diversos fatores, verifica-se que a bolha imobiliária está definitivamente formada….e se não estourou, vai estourar muito brevemente.
    Dica. Venda seu imóvel de investimento o mais rápido possível.

    • BRANKO GRANATIC disse:

      Prezado cadu, tenho 5 imóveis de investimento onde alugo com fiança bancária. Se seguir seu conselho e vender os cinco imóveis imediatamente , primeiro, a venda imediata implica em vender abaixo do preço, mas mesmo se vendesse dentro dos valores de merado praticados iria fazer o que com o dinheiro?? me arriscar a abrir um negócio depois de 30 anos de trabalho? aplicar o dinheiro no mecado financeiro? já fiz várias simulações das aplicações existentes e hoje consigo no máximo líquido 0.45% retorno. Os imóveis são mobiliados e decorados e são alugados a 0,50 do valor de mercado. Mesmo considerando o período que o imóvel fique vago, condomínio, IPTU etc, ainda sim é mais compensador alugar do que vender e aplicar.

      Quanto a bolha imobiliaria estourar, talvez esteja pensando na bolha americana, que fundamentalmente não tem nada com a nossa bolha. Ainda te digo, os preços não vão cair, muito menos despencar como quer dar a entender.Existe uma demanda imensa por moradias.Hoje, todo dinheiro que sobra, compro imóveis tipo flat em natal e alugo por diárias.Para vc ter uma idéia um flat de R$ 250.000 mobiliado, me dá um retorno de R$ 25.000,00/ano fora despesas. já uma aplicação fora impostos me daria 16.200,00 ano. QUEM ESTÁ ESPERANDO A BOLHA EXPLODIR SÃO AS MESMAS PESSOAS QUE ESTÃO ESPERANDO O FINAL DO MUNDO!!!!!!!!ESPEREM SENTADOS

  3. dimarcinho disse:

    Marcelo,

    bolha imobiliária no Brasil não deve ter mesmo. Mas que em Brasília e Rio de Janeiro ela existe, existe com certeza!

    Apartamentos que valiam 200mil há 2-3 anos hojem valem fácil 600-800mil.

    Será que a renda da população do RJ também aumentou 2x, 3x nesse meio tempo?

    Cubículos de 32m² em Botafogo valendo em torno de 400mil. É até sufocante ficar num lugar desses.

    Aqui tá simplesmente impossível. E o pior é a especulação, essa sim que está criando a grande demanda.

    Não que possa ser utilizado como dados estatísticos, mas tenho 7 amigos comprando imóveis e apenas UM deles está comprando pra morar; todos os outros estão investindo….

    Grande abraços!

  4. Juliano disse:

    Acho que muitos dos cálculos que existem por aí sobre pagar o aluguel com rendimentos da NTN-B de 2045 são equivocados, pois não levam em conta:
    – imposto de renda
    – taxa de administração superior a 0,5% ao ano
    – o cupom semestral é maior que a TIR do título, ou seja, gastar todos os rendimentos semestrais acaba consumindo o principal.
    Nesse sentido, a reportagem do Valor induz os leitores a sensação ilusória de facilidade.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.