Scroll Top

Blog Sua vida

Você poupa para a educação dos seus filhos?

Reportagem do jornal O Estado de São Paulo traz o resultado de uma pesquisa do HSBC, realizada em 15 países, sobre o hábito de poupar para a educação dos filhos. Algumas conclusões:

  • 42% dos brasileiros economizam de alguma forma para a educação dos filhos. Isso significa dizer que 58% dos brasileiros combinam sua renda presente e algum tipo de dívida para pagar a escola ou faculdade dos filhos. A média global é de 64%, e o país onde há mais pais poupando para a educação dos filhos é a Malásia, com 85%. Aliás, os países asiáticos lideram neste quesito: além da Malásia, temos China e Hong Kong com 81%, Cingapura com 80%, Indonésia com 77% e Taiwan com 74%. Os primeiros paises não asiáticos que aparecem no ranking são a Índia, com 65%, e o México, com 58%.
  • 83% dos brasileiros acreditam que é importante investir em educação, perdendo apenas para Índia (90%), EUA (89%), China (87%) e Indonésia (86%).

E você, onde está nessa estatística? Confesso que eu não poupei para pagar a educação de meus filhos. Uso hoje a minha renda corrente. Admito que não é fácil ter esse tipo de disciplina. Mas se tem um conselho que posso dar, é esse: procure não revelar para os seus filhos que você está poupando para a educação deles. Por dois motivos:

  1. Eles não vão se esforçar para entrar em uma faculdade pública, geralmente de melhor qualidade e
  2. Se eles entrarem em uma faculdade pública, vão querer o dinheiro para eles (e não foi para isso que você poupou, né?)

Assim, mesmo tendo o dinheiro, faça de conta que está muito difícil pagar a faculdade. Na verdade, não é preciso fazer de conta. Ter o dinheiro para pagar a faculdade dos filhos não torna as coisas mais fáceis. Por dois motivos:

  1. você poderia estar usando aquele dinheiro poupado para pagar outras necessidades da família hoje e
  2. você teve que abrir mão de outras coisas no passado para poupar. Assim, o sacrifício está lá, apenas em uma forma diferente.

Posso estar parecendo cruel. Afinal, sempre queremos o melhor para os nossos filhos, e que tem de mais eles sentirem o conforto de terem os pais pagando folgadamente pelos seus estudos?

Ocorre que o ser humano é insaciável. Os filhos, como seres humanos normais, sempre se adaptam rapidamente à situação atual, e então pedem mais. E você, que tem dinheiro para pagar a faculdade, se verá apertado novamente para saciar outras “necessidades” dos seus filhos. Ok, uma boa faculdade é essencial, o resto pode ser dispensado. Isso na teoria. Na prática, a teoria é outra. É incrível a capacidade dos filhos (e nossa também, porque não?) de criar necessidades inadiáveis.

Ao manter a dificuldade de pagar pelo essencial, os pais estão passando um sinal importante para os filhos: o de que vale a pena se sacrificar para conquistar o que queremos.

Gostou? Compartilhe aqui!
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmailFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmail

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.